amr

amr

quinta-feira, 15 de setembro de 2011




Eu sou uma gaja fudida! Sim, eu sei!
Mas... e se eu não fosse assim?
Será que tinha corrido melhor?
Será que eu era feliz?
Eu não seria eu própria ...

1 comentário:

Lisbo@ disse...

E no fim de contas o que interessa é mesmo isso... sermos nós próprias, para estarmos bem com a nossa consciência.

Beijinhos*