amr

amr

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Um grande amor...

Sim, eu já tive um grande amor! Afinal, quem é que nunca teve?!
Um grande amor daqueles que nunca se esquece, que faz o teu coração parar só com um olhar.
Daqueles em que o coração bate acelerado a toda a hora e as tuas pernas tremem só de pensares que ele está a chegar perto de ti.
Daqueles em que a única coisa que fazes durante todo o dia é pensares nele.
Daqueles em que tu não te importas de enfrentar tudo e todos, quem sabe até o maior inferno, porque no fundo, ele é o único que te faz chegar ao céu.
Um grande amor pode ser bom ou pode ser mau, tudo depende de se ele é correspondido ou não.
Mas estar apaixonada, isso é sempre bom!
Quando se tem um grande amor, o mundo é mais cor de rosa, há borboletas no ar e um sorriso mais que perfeito na cara! Tudo fica mais leve e fácil de enfrentar!
Eu não faço ideia de quantos amores nós poderemos ter na vida e muito menos se estes grandes amores terão substituição.
Eu grande, grande amor... só tive um! Um amor que me fez sentir única e que vou guardar sempre no meu coração.
Quando se tem um amor assim, não se sabe explicar o que se sente... uns dias alegria, outros tristeza... uma inquietação!
A sensação que um grande amor te traz é única, e mesmo que ele acabe vais guardá-la para o resto da tua vida. Talvez por ilusão ou por magia!
Mas e apesar disto tudo, é preciso ter cuidado quando se vive um grande amor, porque nada na vida é eterno!
Um grande amor vem, vira o nosso mundo de pernas para o ar, mas também vai embora.
Vai embora com a mesma rapidez com que chegou! E depois o que é que nós vamos fazer com a dor que ele nos deixou?
Fica tudo tão pesado, tudo tão negro. O nosso porto seguro desaparece e deixamos de viver no mundo à parte a que estávamos habituadas.
Já não temos ninguém com quem partilhar aquelas coisas banais! Sentimos falta de atenção, de carinho e de paz!
A nossa vida fica toda do avesso e a única coisa que nos resta é aprendermos a viver de novo.
Aprendermos a evoluir sozinhas... A caminhar sozinhas!
É como se déssemos de novo os primeiros passos.
Porque um grande amor é assim, sempre uma conquista diária!
Que fica para sempre e que nós enfrentamos sempre a sorrir, mesmo que o nosso grande amor hoje seja apenas e só um grande amigo...
Porque se nós não sorrirmos para a vida, ela também não sorri para nós.



2 comentários:

Jorita disse...

Aí está uma grande verdade na tua última frase! Aliás, no texto todo...Realmente o primeiro amor nunca se esquece...
Beijinhos

Bid disse...

Só posso dizer que gostei muito deste texto. É tudo quanto disseste!